LEO FIGUEIREDO

Organizador da capacitação em Movimentos Essenciais em Brasilia. Coordenador credenciado do grupo de estudo dos ME. Desde 1996, trabalha com a visão sistêmica da saúde, envolvendo práticas corporais, massagem, arte e odontologia. Desenvolve trabalhos, oficinas, vivências corporais e dinâmicas em congressos, fóruns. É cirurgião-dentista pela USP, Ribeirão Preto, em São Paulo.Tem especialização em Homeopatia, reconhecido pelo CFO/2015, e formação pelo Instituto Hahnemaniano de Homeopatia e UNIRIO, em Salvador. Possui habilitação em Odontologia Integral Antroposófica, reconhecido pelo CFO/2015, e formação pelo IDEIA, Botucatu (SP), 2006. Formação em Antroposofia (curso básico e avançado), ABMA/DF, Brasília 2008/2010. É terapeuta corporal com formação pelo Instituto Internacional Rio Abierto, Buenos Aires e pelo Centro de Alquimia Interior, São Paulo. Graduado como Arte-Educador pela Faculdade Dulcina de Moraes, Brasília. É coordenador Regional do Curso de Formação em Odontologia Integral Antroposófica, em Brasília, desde 2012.

Foi premiado no 2º. INOVASUS com o projeto Oficina ‘Qualidade de vida e Autodesenvolvimento para o servidor sob a visão da Antroposofia’, realizado pela SES-DF, 2014. Possui formação em Constelações Familiares, em Brasília, pelo Instituto Adolescer. Capacitação em Movimentos Essenciais, em Florianópolis, com Cláudia Boatti, 2016. É organizador da Formação de Facilitadores para o Workshop Cabeça do Dragão, em Brasília; e também organiza a capacitação dos Movimentos Essenciais em Brasília. Desde 1996, trabalha com a visão sistêmica da saúde, envolvendo práticas corporais, massagem, arte e odontologia. Desenvolve trabalhos, oficinas, vivências corporais e dinâmicas em congressos, fóruns, simpósios e seminários junto a grupos terapêuticos, escolas e empresas.

Busca sempre agregar ao trabalho uma compreensão mais ampliada da saúde e da vida. Acredita que os Movimentos Essenciais vêm ampliar esse caminho de forma prática e mais consciente. É grato por todos os trabalhos que buscou e pessoas que, de alguma forma, trouxeram para o dia a dia possibilidades de fazê-lo encontrar – de forma mais plena – a própria missão, razão de ser, mistério pessoal, com amor e com poesia.